Bem Vindo ao site da Igreja do Evangelho Quadrangular Templo da Redenção. Betim/MG,

Mensagem
As sete últimas declarações de Jesus na cruz
sem imagem

TEXTO: (FL 2: 5-11)

- Cristo sempre existiu com Deus, Ele é igual a Deus. (Jo 1:1; 14)
- Embora Cristo seja Deus, tornou-se homem para realizar o plano de salvação.
- Cristo é Deus não homem, Ele se tornou homem, voluntariamente, deixou os privilégios de ser Deus para realizar a vontade de Pai.
- Cristo após sua ressurreição foi glorificado por Deus, foi elevado a sua posição original.

- A última declaração de uma pessoa tem muito valor.
Alguns filhos procuram ouvir e entender as últimas palavras de seu pai ou mãe. Elas refletem as últimas orientações e desejos a serem entendidos.

- As sete Declarações de Jesus na cruz têm sido preciosamente guardadas por todos os Cristãos. Demonstram sua humanidade e divindade, também refletem os últimos momentos do sofrimento que nos garante o perdão e a salvação.

1° - “PAI PERDOA-LHES, PORQUE NÃO SABEM O QUE FAZEM”. (Lc 23: 34)

Os pecadores não têm consciência da condenação que os esperam. Eles riam zombando de Jesus sem entender que estavam rebelando contra o próprio Deus.
O perdão de Jesus abriu a porta para o arrependimento. (Rm 2:4) O seu perdão quebrantou os corações duros. O centurião, a multidão, e muitos sacerdotes, depois da morte de Cristo se arrependeram e converteram ao evangelho, tornando-se os primeiros cristãos. (At. 6:7)

2° - “EM VERDADE TE DIGO QUE HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO.” (Lc 23:43)

Jesus fora crucificado entre dois criminosos, sendo que um zombava de Jesus, duvidando de sua divindade. O outro, portanto, confiou em Jesus, pedindo a Ele que o salvasse da condenação eterna e levasse para junto de si. A fé deste criminoso é louvável, pois estava diante de um homem morrendo, o seu reino aparentemente fracassado, mesmo assim ele enxergou além da vergonha presente, a gloria vindoura.
O propósito primordial de Jesus, sempre foi a salvação do ser humano. Ele afirmou: “Eu vim para buscar e salvar o que estava perdido.” Os dois criminosos tiveram a mesma oportunidade, mas somente um se arrependeu e recebeu a salvação.
Salvação vem pela fé em Jesus Cristo. (Ef 2:8). Ele sempre perdoa quem se arrepende e confessa seus pecados.

3°- “JESUS DISSE A SUA MÃE: MULHER EIS AI TEU FILHO, JOÃO EIS AI TUA MÃE. (Jo 19:25-27)

Mesmo em meio a tanto sofrimento, Jesus demonstrou seu cuidado com sua mãe. Seu pai adotivo havia morrido, Ele era o irmão mais velho, (veja em Mateus 13:55). Os irmãos de Jesus não estavam presentes na crucificação, mas João, o discípulo amado estava, e recebeu a incumbência de cuidar de sua mãe. O cuidado mostra a natureza humana de Jesus.

4° - “DEUS MEU, DEUS MEU, PORQUE ME DESAMPARASTE?”
(Mt 27:46; Mc 15:34)

Deus pai, não estava com Jesus na crucificação. Jesus atraiu para si toda maldição e todos os pecados, foi condenado em nosso lugar.
Jesus não questionava a Deus, mas citava o salmo 22:1, momento de grande angustia. A agonia física era terrível, mas pior era o período de separação espiritual de Deus. Jesus sofreu tanto para que nunca tivéssemos que experimentar a separação eterna de Deus.

5° - “TENHO SEDE” (Jo 19:28)

Disse isto para cumprir as escrituras (Sl 69:21)
Jesus tem sede de ver todos os homens se arrependendo, crendo nele, amando uns aos outros, promovendo a paz,...

6° - “ESTÁ CONSUMADO” (Jo 19:30)

Até aquele momento, a expiação dos pecados era feita pelo sacrifício de animais, um substituto do pecado era oferecido a Deus derramando seu sangue sobre o altar. As pessoas sempre pecavam, portanto sempre estavam sacrificando.
Jesus se tornou o supremo e último sacrifício pelos nossos pecados.
A palavra, “consumado” significa: Completamente acabado, ou seja, nossa dívida foi paga.
O véu do templo se rasgou, o caminho até Deus foi liberado por Jesus.
Jesus consumou a grande obra de salvação, cumpriu a pena total dos nossos pecados.

7° - “PAI NAS TUAS MÃOS EU ENTREGO MEU ESPÍRITO” (Lc 23: 46)

Jesus permaneceu na cruz e no período das 12 horas às 15 horas, ouve trevas na terra.
A morte dolorosa de Jesus, com um grande brado, indica que morreu tanto de exaustão física quanto de agonia espiritual.
Suas palavras são do Salmo 31:5 e demonstra sua confiança no pai.
Estevão ao ser apedrejado também disse a mesma coisa. (At. 7:59)
Jesus confiava no plano do Pai para salvação da humanidade.

ACONTECEU DEPOIS DA MORTE DE CRISTO:
· Grande Terremoto fenderam-se as pedras e os sepulcros foram abertos: ressuscitaram os mortos. Rasgou o véu do templo, o centurião se converteu, a multidão batia no peito arrependida.
A morte de Jesus Cristo não deve suscitar em nós apenas a piedade ou compaixão pelo seu sofrimento, mas sim o verdadeiro arrependimento, com lagrimas e dor, porque foram nossos pecados que motivou a Jesus a si entregar a morte de cruz para nos salvar. “Filhas de Jerusalém, não chores por mim, chorais por vós mesmas, e por vossos filhos.” (Lc 23:27-28)

Permaneçam na alegria da salvação, pois Jesus ressuscitou.

Postado por Pastor Roberto e Pastora Sandra às 18:10

          

[+] Veja mais noticias              Voltar para página inicial